terça-feira, 25 de abril de 2017

#instagramer || 14 || - Liberdade

Não é um cravo. Mas faz-me lembrar um.
Qualquer flor e gesto de amor pode ser significado de liberdade. Por isso viva e Liberdade. E a Portugal por conseguir dar sempre a volta por cima  e ser um país fantástico.
Liberdade. Liberdade. Liberdade.


P.S: Esta foto é da minha autoria, retirada da minha conta pessoal do Instagram. Não utilizar sem pedir a devida autorização.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Vou construir uma Biblioteca!

Calma! Não vou efectivamente construir uma Biblioteca. Vou construir a minha "Biblioteca".
Tenho na minha garagem uma estante velhinha, cor de tijolo, mas quase já sem cor. Madeira velhinha. É enorme e nunca se deu uso àquela estante que veio parar cá a casa há uns valentes anos quando o meu tio andou em mudanças de casa e despachou-nos a estante aqui para a garagem. 
Sempre sonhei ter uma divisória da casa que fosse uma mini biblioteca. Como se vê nos filmes e nas novelas, naquelas mansões todas catitas. 
Tenho uma salinha aqui em casa que neste momento apenas tem lá uns sofás e a passadeira para fazer exercício, ou seja é uma sala completamente inutilizada. 
Juntei dois mais dois, e quando bati com os olhos na estante idealizei logo construir uma mini biblioteca naquela sala inútil. Já não tenho espaço para tantos livros, e como eu adoro decoração e construir e decorar os meus espaços, este desafio veio mesmo a calhar. Vou tentar mostrar aqui o antes e depois. Pelo menos da estante. Vamos ver como corre. 


sábado, 22 de abril de 2017

Queridos pais...

Ultimamente tenho reflectido na minha vida. sinto que ela não avança há algum tempo.
Sinto-me presa no mesmo estado de espírito, na mesma rotina, no mesmo sitio há demasiado tempo.
Hoje percebi que deixei de viver a minha vida para viver a vossa. Os vossos problemas, discussões e conquistas.
E eu sei que são meus pais, mas não deveria ser ao contrário? Ás vezes parece que sou eu a mãe e vocês os filhos.
E eu sei que vocês só querem que eu seja feliz, mas sem querer e sem saberem, nos últimos tempos não me têm deixado viver o meu destino. Porque estou demasiada ocupada a viver o vosso.
Hoje estou cansada. E só queria, por um momento, estar sozinha, e construir um mundo de oportunidades.
Por mais que me amem, e por mais que eu vos ame, vocês tem que me deixar dar os primeiros passos sozinha. Eu sei que é difícil. Ás vezes imagino como seria a minha vida se tivesse um irmão, e penso que tudo seria mais fácil!
Hoje, só hoje, estou cansada de viver a vossa vida e quero tanto começar a viver a minha. Só hoje.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

#instagramer || 13 || - Alfazema



P.S: Esta foto é da minha autoria, retirada da minha conta pessoal do Instagram. Não utilizar sem pedir a devida autorização.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Combater medos

Combater medos é tão difícil. E tão exaustivo.
Ultimamente tenho andado a tentar combater o meu medo de conduzir.
A realidade é que já tenho a carta há 4 anos e quase nunca conduzi. Porque tenho medo.
Nos últimos dias tenho ido ao fim da tarde com o meu pai dar umas voltas de carro. O medo é muito e ás vezes corre bem e outras vezes corre mal.
Ontem correu mal e cheguei a casa e desatei a chorar, só dizia ao meu pai que nunca mais queria conduzir. Fui para o meu quarto com uma sensação de impotência e de inferioridade. Conduzir que é a coisa mais básica para quase toda a gente e eu simplesmente não consigo.
Sinto-me tão estúpida.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Viciada em séries #9 - 13 Reasons Why

Comecei a ver esta série há 3 dias. Já acabei de ver. Não consigo descrever o turbilhão de sentimentos que esta série despertou em mim. Hoje venho falar da série 13 Reasons Why.


Sinopse: Ao regressar da escola, Clay Jensen (Dylan Minnette) encontra à porta de casa uma caixa com o seu nome. Lá dentro estão cassetes gravadas por Hannah Baker (Katherine Langford), a sua colega e paixão, que se suicidou duas semanas antes. Nas gravações ela explica os 13 motivos que a levaram a terminar a própria vida.

Baseia-se nos livros bestseller de Jay Asher. Alguns episódios são realizados por Tom McCarthy (“O Caso Spotlight”) e uma das produtoras executivas é Selena Gomez. A primeira temporada tem 13 episódios, todos disponíveis na Netflix.


Eu nunca imaginei que esta série fosse despertar em mim tantas emoções, ao inicio pensei que fosse só mais uma série de adolescentes. Mas não é. 
Esta série é uma complexidade, e está tão bem conseguida. O elenco é incrível, as personagens vão evoluindo a cada episódio e os actores conseguem transmitir todos os sentimentos necessários. A banda sonora é espectacular. E a série aborda o bullying e o suicídio duro e cru, tal como é, sem paninhos quentes, sem cenas cortadas. 
Aconselho. Vejam. Está simplesmente incrível. 


Personagem favorita: Clay Jensen



Este "miúdo" faz um papel do caraças. 

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Tenho medo.

Tenho muito medo. De quê? Do mundo e das pessoas. 
Mais um ataque. Todos os dias há ataques, todos os dias morrem pessoas nos quatro cantos do mundo devido ao terrorismo e à estupidez humana. 
Tenho medo do dia em uma tragédia destas possa acontecer no nosso país. 
Tenho medo que algum familiar ou amigo esteja sossegado e feliz na vida dele, e de repente sem ter culpa e sem saber porquê alguma coisa de mal lhe acontece. 
Tenho o coração apertado por todos estes ataques, penso nas pessoas que estavam sossegadas e depois deixam de existir, assim, de um momento para o outro. 
Tenho medo. E admito que tenho, não vou ser hipócrita e dizer que não tenho, porque tenho! E eu sei que é isso que eles querem, mas a verdade é que estão a conseguir aos poucos instalar medo e horror por todo o mundo. 
Adoro viajar. Tinha planeado ir a Londres no mês passado. Não fui. Não consegui. 
E eu sei que é uma estupidez, ter de parar a minha vida por causa de uma coisa que eu nem sequer posso controlar ou prever. 
Todos os dias vejo as noticias. Sempre as mesmas. Sempre os mesmos protagonistas. 
E tudo isto em nome de quê, pergunto. Em nome de quê?
Em nome de quem?Em nome de que Deus?

quarta-feira, 5 de abril de 2017

gripe? Só na Primavera.

Eu sou capaz de resistir ao inverno gélido de trás-os-montes, onde todos os dias cai geada e onde a temperatura máxima, em alguns dias, chega a ser -1ºC , que eu não me constipo!
Resisto ao tempo chuvoso do Porto e apanho bastantes molhas porque guarda-chuvas não é comigo e também não me constipo!
Mas depois chega este tempo primaveril e é certinho que me constipo.
Como estou hoje, cheia de dores de garganta, com arrepios e espirros.
E eu nem sequer tenho alergias, sou completamente imune aos pólenes desta época, mas uma gripe é quase certa nesta altura do ano!


quinta-feira, 30 de março de 2017

Saudades

Normalmente não sinto saudades tuas... Ou melhor... Sinto, mas sinto saudades tuas como sinto de todos os meus amigos quando não estou com eles há muito tempo. As saudades são iguais, não são mais intensas ou mais dolorosas, são saudades normais.
Mas só quando estou contigo outra vez é que percebo que realmente tive saudades tuas.
Porque me fazes rir sempre. Porque me fazes sentir tão bem.
Só quando estou contigo é que percebo que o tempo que passei longe de ti foi tão mais triste.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Quando pões "gosto" na foto do teu ex



Estava sossegada a passar o feed do instagram quando sem querer coloco gosto na foto do meu ex. Ok! OK!

Já não sabia o que era estar doente.

Felizmente não sou uma pessoa que fica doente facilmente, nem com regularidade.
Não me lembro da minha ultima gripe, a minha ultima ida às urgências, que foi já há algum tempo, foi por causa de um torcicolo para levar um relaxante muscular, 
Portanto quando Sábado de manhã, a seguir ao pequeno almoço, começo a ficar com umas dores terríveis de estômago começo a ficar em alerta. É que não eram umas dorzinhas. Parecia que tinha pedras dentro do meu estômago, tinha uma enorme vontade de vomitar mas não conseguia, durante o dia a juntar as estas dores um tremenda dor de cabeça surge, não consegui dormir nessa noite, domingo de manhã estava igual ou pior, confesso que fui um bocadinho teimosa e não foi ao Hospital. Se calhar devia ter ido. Fui só à farmácia expliquei os meus sintomas e lá me receitaram qualquer coisa, pediram-me para ir ao hospital caso as dores persistissem. 
Felizmente hoje já me sinto melhor.  
Mas foi um fim-de-semana complicado, enfiada na cama cheia de dores valeram-me os mimos da mãe e do pai. 

sexta-feira, 24 de março de 2017

Wishlist #1 | Outfit




Vá, este é o meu primeiro outfit para a minha Wishlist!
Adoro a tendência das jardineiras de ganga, Adoro!!!
E estas adidas? Nem se fala!


O que acham?

Exceed yourself everyday!

Hoje esteve todo o dia a chover. O dia estava triste e frio! A preguiça nestes dias parece que aumenta 400%. E era assim que eu estava hoje, muito preguiçosa. Não saí de casa, e apesar de ter feito uma alimentação saudável, quando na realidade só queria ter bebido um chocolate quente e comido uma torrada, não, mantive-me fiel à dieta.
Andei o dia todo a adiar o treino.... "Fica para amanhã, só um dia de descanso" "Hoje não vai fazer diferença se treinar" - pensava eu.
Mas depois fui buscar força sei lá onde e decidi, OK SÓ MEIA HORA NA PASSADEIRA! NÃO CUSTA NADA!
E assim foi, 30 minutos na passadeira, 330 kal queimadas, pouquinho. Mas fez diferença! Claro que fez.
Por isso quando estiverem naqueles dias em que não vos apetece treinar ou estão cansados façam um treino mais leve, mas façam!



quinta-feira, 23 de março de 2017

Renovado!

Fiz obras aqui no estaminé! O que acham da nova aparência do blog?
Eu cá gosto, e muito!!!

Viciada em séries #8 - Jane the Virgin

Hoje venho falar-vos de uma série que me conquistou logo desde o primeiro episódio. Acompanho-a desde que saiu e quando acho que a série não pode melhorar, sai uma nova temporada ainda melhor! 



SinopseQuando Jane (Gina Rodriguez) era mais nova, a avó dela convenceu-a de duas coisas: telenovelas são a melhor forma de entretenimento, e mulheres devem proteger a virgindade a qualquer custo. Agora, aos 23 anos, a vida de Jane tornou-se tão dramática e complicada quanto as telenovelas que ela sempre adorou, após uma série de surpreendentes eventos que fizeram com que ela fizesse, acidentalmente, uma inseminação artificial. 

A sério, esta série é literalmente uma novela mexicana, as personagens são incríveis, para além de comédia há sempre crimes e suspense, também há momentos mais tristes, mas o que está sempre presente é a comédia. 
Já imaginaram uma mulher virgem que de repente fica grávida sem sequer ter perdido a virgindade? Tem tudo para dar certo, não? Vejam porque vão adorar. Uma série super leve, divertida e entusiasmante que foge um pouco à onde de séries dramáticas, ou cheias de efeitos especiais, de enigmas e criaturas do além. 

Personagem favorita:
Não vou indicar a Jane, porque é de facto a personagem central e sem ela esta história não existia e é claro que a adoro. Por isso vou escolher a personagem que mais me faz rir nesta série. O pai da Jane. Que personagem! 




E já agora... para aqueles que acompanham a série.... Eu sou Team Rafael! E ainda tenho esperança neles!